2005
Novidades da Aero Fénix

 

Instalações em Santarém

 A Aero Fénix já dispõe de uma sala no Aeródromo de Santarém, onde tem alojada a sua sede com três zonas funcionais: área social, área de briefing e biblioteca. Embora já se encontre em funcionamento – principalmente ao fim-de-semana – a inauguração oficial da nova sede será no próximo dia 19 de Junho.

 Estamos também a fazer o projecto de reparação do hangar para os nossos aviões. O levantamento topográfico e desenho da planta foi graciosamente feito pelo nosso amigo Loureiro – do Pára Clube de Santarém – e o projecto da nova cobertura está a ser executado pelo nosso consócio arq. José Cabido. Temos muita pena, mas não vai ser possível termos o hangar acabado em Junho, aquando da AeroNostalgia 2005. Até lá, está aberta uma campanha de angariação de fundos para a reparação do hangar. Sejam generosos!

 

 

Piper Colt

 O Museu Aero Fénix lamenta informar que as negociações para a aquisição do Piper PA-22-108 Colt CS-ALP do Aero Club de Portugal não deram resultado, pelo que o avião continuará propriedade do Aero Club de Portugal.

 

 

AeroNostalgia 2005

 Estamos a organizar uma concentração de aeronaves clássicas em Santarém nos dias 18 e 19 de Junho, juntamente com o 10º aniversário do Aeródromo de Santarém (17 de Junho). Vamos convidar todos os proprietários de aeronaves antigas/clássicas em Portugal (aero clubes, Museu do Ar, empresas, etc.) e esperamos ter uma boa adesão.

Precisamos da colaboração de todos, para garantirmos uma boa festa aeronáutica. A colaboração que precisamos passa por várias áreas: gestão (ideias, obtenção de patrocínios, coordenação e execução dos projectos), logística (aquisições, donativos, etc.), acções no terreno (controlo, encaminhamento de visitantes, reparações, etc.) e segurança (combate a incêndios e primeiros socorros);

Tencionamos arranjar duas salas do edifício maior do Aeródromo de Santarém: uma para o museu e exposição durante a AeroNostalgia 2005 e a outra para camarata para podermos receber visitantes de fora que se desloquem a Santarém;

Neste momento precisamos do seguinte:

- reparar as paredes (estuque e pintura) dessas duas salas;

- reparar o pavimento (soalho) dessas duas salas;

- reparar a estrutura e recolocar o tecto falso e iluminação dessas duas salas;

- reparar a instalação eléctrica dessas duas salas;

- reparar e pintar mobilário para essas duas salas (camas, armários, cadeiras, vitrines, etc);

- preparar o hangar 1 para a cerimónia de abertura e exposição de fotografia de aeronaves clássicas (a cargo do nosso amigo e colaborador eng. Francisco Piqueiro)

 

Para tal, precisamos de mão-de-obra e: tinta branca para parede, tinta de esmalte para o mobilário metálico, verniz para o mobiliário de madeira, revestimento para o soalho, fechaduras para os armários, colchões e... muita boa vontade!

Vão visitando esta página para terem notícias frescas sobre este importante evento.

 

 

Piper J3 Cub (1)

 O conhecido aviador António Simões Varela Geraldo, de Coimbra, ofereceu ao Museu Aero Fénix as estruturas de um Piper J3 Cub. A estrutura da fuselagem está em bom estado e as asas precisam de ser submetidas a uma grande reparação. A fuselagem e as asas já estão em Santarém e os trabalhos de reconstrução – de carácter experimental – irão ser iniciados assim que tivermos a necessária autorização do INAC. Os nossos maiores agradecimentos ao Varela!

31-Mai-2005

 

 

Piper J3 Cub (2)

 O Piper J3C-65 Cub CS-ABK da Aero Varela vai ser emprestado ao Museu Aero Fénix. O avião encontra-se no aeródromo de Lousã e irá ser voado em breve para Viseu – para ser submetido a uma inspecção anual e renovação das sua documentação – e em seguida para Santarém, onde ficará baseado. Novamente, os nossos maiores agradecimentos ao Varela!

31-Mai-2005

António Varela junto ao seu Piper J3C-65 Cub CS-ABK, no Aeródromo de Coimbra.

Foto: António Varela

 

 

Schleicher Rhönlerche II CS-PBA

 O Museu Aero Fénix adquiriu um planador Schleicher Rhönlerche II, de matrícula CS-PBA, que pertenceu ao Aero Clube de Braga desde 1970. O planador tem o número de fabrico 3087, precisa de reparações e vai ser restaurado para exposição estática.

31-Mai-2005

O Schleicher Rhönlerche II CS-PBA, no Aeródromo de Coimbra.
Foto: António Varela

 

 

Schleicher Rhönlerche II CS-PAS

 O Aero Clube da Costa Verde ofereceu ao Museu Aero Fénix um planador Schleicher Rhönlerche II, de matrícula CS-PAS, que lhe pertenceu desde 1961. O planador tem o número de fabrico 802, está em muito bom estado e poderá vir a voar novamente em breve. Os nossos maiores agradecimentos ao Aero Clube de Costa Verde, em especial ao Jorge Pinhal e ao Francisco Piqueiro!

03-Jun-2005

 

 

Custos

 O recente aumento dos seguros e dos combustíveis, fez disparar os nossos custos de operação para valores inimagináveis há bem pouco tempo. Assim, a hora de voo em cada um dos nossos aviões passou a custar mais cerca de 30%. Se juntarmos a estes valores, os encargos financeiros e as respectivas amortizações, os números do Chipmunk chegam a mais 45% e os dos T-6 deverão rondar mais 50%! De facto, assim vai sendo morta a aviação desportiva na Europa...

05-Jun-2005

 

 

Vales de oferta

 Em estreita colaboração com os SAS, a Aero Fénix está a disponibilizar “vales de oferta” em dois aviões clássicos: o Chipmunk CS-AZX e o Piper J3 Cub CS-DIE. Os voos no Chipmunk só poderão ser efectuados por portadores de licença de voo, mas no Piper J3 Cub pode voar qualquer pessoa. Estes vales servem para custear as despesas dos voos e podem ser adquiridos na Aero Fénix e nos SAS – ambos no Aeródromo de Santarém. Mas antes, veja as instruções para adquirir um “vale de oferta”.

15-Jun-2005

 

 

AeroNostalgia 2005

 A 2ª Concentração de Aeronaves Clássicas AeroNostalgia 2005” teve ontem lugar no Aeródromo de Santarém. Foi uma tarde muito bem passada, juntamente com os nossos amigos dos automóveis e dos motociclos clássicos.

20-Jun-2005

 

 

Chipmunk CS-AZX

 Recebemos hoje do Instituto Nacional de Aviação Civil, a autorização para podermos efectuar voos de lazer no nosso Chipmunk CS-AZX, com associados da Aero Fénix que não são titulares de licença de voo. Ainda assim, há determinados requisitos a cumprir e ainda se aplicam algumas restrições. Aqueles requisitos serão objecto de um briefing detalhado a ministrar a cada associado, antes de cada voo e as restrições são as seguintes:

- os voos não podem ser remunerados;

- não são permitidas manobras bruscas ou acrobáticas com a aeronave;

- só são permitidos voos locais.

Os nossos agradecimentos aos responsáveis do INAC, com destaque para o eng. Luís Lima da Silva.

21-Jun-2005

 

 

Boeing Stearman N62TS

 Ao fim de semanas de negociação, o Museu Aero Fénix adquiriu à SkyArt o Boeing Stearman A75N1/N2S1, de 1940, com a matrícula americana N62TS. Estamos a compilar a história deste avião enquanto está a ser totalmente revisto – pois já não voa há mais de três anos – e esperamos tê-lo pronto a tempo de o levarmos ao “Portugal AirShow 2005”.

09-Ago-2005

 

O Boeing Stearman N62TS, no hangar 1 do Aeródromo de Santarém.

Foto: Aero Fénix

 

 

Volkswagen Kombi

 Foi adquirida há algum tempo, um furgão Volkswagen Kombi 1600 (TP8) de 1969, com a matrícula AM-61-24, que prestou serviço no Depósito Geral de Material da Força Aérea, em Alverca. Já foi reparado em termos de mecânica e agora vai ser reparado o seu interior e a pintura. Já estamos a tratar da obtenção da matrícula civil e da necessária inspecção para podermos circular com ele.

10-Ago-2005

 

A Volkswagen Kombi 1600 em Vale de Lobos, depois das reparações de mecânica.

Foto: Aero Fénix

 

 

Indicativo de três letras “FNX”

A Organização da Aviação Civil Internacional atribuíu à Aero Fénix o indicativo de três letras FNX, a ser usado na documentação oficial de voo, tais como planos de voo, etc. Vem juntar-se ao designador radiotelefónico Aero Fénix anteriormente registado. O designador de três letras constará da 134ª edição do Doc. 8585.

11-Ago-2005

 

 

Boeing Stearman N62TS

Lamentavelmente, não foi possível levá-lo ao "Portugal AirShow 2005" porque o inspector da Federal Aviation Administration faltou ... Ao fim de um mês de trabalho intenso de oito pessoas - J. Munkelt Gonçalves (direcção do projecto, cockpits e decoração), José Rufino (mecânica e pintura), José Manuel Rodrigues (lavagem e polimento), João Paulo Pedrogão (lavagem e polimento), Augusto Brás (entelagem), Jorge Torres (entelagem), Carlos Forte (electricidade) e Georgino Silva (responsável técnico e calibragens) - foi frustrante não o termos levado a Évora! De qualquer modo, contamos tê-lo a voar em breve.

19-Set-2005

 

O Boeing Stearman N62TS, no hangar 1 do Aeródromo de Santarém, durante o restauro.
Nota-se a fuselagem já sem o guache verde, aparecendo a cor preta brilhante por baixo.
Mas ainda faltam as asas...

 


Um dos voluntários mais esforçados foi o José Manuel Rodrigues,
que, juntamente com o João Paulo Pedrogão, lavou o guache do
Stearman com cerca de 80 litros de diluente!


O outro esforçado, o João Paulo Pedrogão, deitado sob o Stearman,
lavando uma das áreas mais ingratas do avião: debaixo da fuselagem.



A cadeira do lugar posterior, depois de restaurada, já com os
cintos inspeccionados e colocados e as alavancas pintadas.
Ficou mesmo bonita!


Outros dois voluntários, Jorge Torres e Augusto Brás,
fizeram um dos trabalhos mais delicados: a entelagem
da secção central da asa superior.


Sim, foram precisos andaimes para trabalhar na asa superior do Stearman, que está a cerca de três metros do chão!
Nesta foto podem ver-se as duas mesas de andaimes, os plásticos que cobriam as zonas que não iriam receber
os produtos da entelagem (emborrachante, anti-UV, etc.), um dos jacks que se utilizou para levantar o avião
para a inspecção aos trens e uma das quatro latas de 25 litros de diluente utilizados para remover o guache.
 

 

Piper J3 Cub (3)

 Afinal, o nosso amigo Varela decidiu vender o seu Piper J3C-65 Cub CS-ABK. Temos pena, mas concordamos coma a decisão tomada, porque será a melhor para o seu proprietário. Iremos então dedicar-nos à reconstrução do Cub que temos armazenado.

27-Set-2005

 

 

Boeing Stearman N62TS

Fizemos hoje um run-up ao motor do Stearman, testes de rolagem e do sistema de fumos. Apesar de ter custado um bocadinho a pegar, o motor está a trabalhar muito bem e os restantes sistemas estão a funcionar correctamente.

28-Set-2005


O Stearman N62TS a rolar em Santarém, regalando as vistas e os ouvidos dos presentes.


O cockpit traseiro do Boeing Stearman N62TS, depois de restaurado.